Connect with us

Coronavírus

3 vacinas contra Covid-19 registram avanço nesta Segunda (20)

Publicado

dia

Arte Visual: Olívio Brito/WMNEWS

Oxford/AstraZeneca:

Cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido, anunciaram nesta segunda-feira (20) que, de acordo com resultados preliminares, a vacina da universidade para a Covid-19 é segura e induziu resposta imune no corpo dos voluntários. Os resultados, que já eram esperados pelos pesquisadores, se referem às duas primeiras fases de testes da imunização. A terceira fase está ocorrendo no Brasil, entre outros países.

O efeito deve ser reforçado após uma segunda dose da vacina, segundo os cientistas.

  • a vacina de Oxford é a mais adiantada, das que estão em pesquisa, segundo a OMS. Ela está sendo testada também no Brasil
  • testes iniciais, das fases 1 e 2, realizadas na Inglaterra, agora apontam que ela é segura e induz o corpo a reagir contra a Covid-19; o resultado é o esperado
  • o resultado não permite ainda concluir se de fato uma pessoa exposta ao Sars-Cov-2 fica imune com a vacina
  • a fase 3, final, ainda está em andamento e ela é que irá determinar se há eficácia num grande número de pessoas
  • De acordo com a Unifesp, o imunizante, se tudo der certo, poderá ter o registro liberado em junho de 2021
  • nesta segunda também saiu o resultado preliminar de testes de uma vacina desenvolvida pela China e a chegada de uma carga de outra vacina chinesa a SP

As fases 1 e 2 dos testes, que foram conduzidas simultaneamente no Reino Unido, tiveram 1.077 voluntários. Os ensaios mostraram que a vacina foi capaz de induzir a resposta imune tanto por anticorpos como por células T até 56 dias depois da administração da dose.

Pfizer/BioNTech:

Uma nova vacina para Covid-19, desenvolvida pela empresa de biotecnologia BioNTech e pela farmacêutica Pfizer, mostrou potencial e foi bem tolerada no estágio inicial de testes em humanos, informaram as empresas nesta quarta-feira (1º).

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



A vacina é uma das 17 testadas em seres humanos durante uma corrida global para encontrar uma imunização contra o novo coronavírus, que já infectou 10,5 milhões de pessoas e matou mais de meio milhão até agora.

A BioNTech afirmou que os testes de duas dosagens da vacina “BNT162b1” em 24 voluntários saudáveis ​​mostraram que, após 28 dias, os pacientes desenvolveram níveis mais altos de anticorpos para Covid-19 do que os normalmente observados em pessoas infectadas.

A mais alta entre as duas doses – ambas administradas em duas injeções com diferença de três semanas – foi seguida por uma febre curta em três dos quatro participantes após a segunda aplicação.

Uma terceira dosagem, testada em uma concentração mais alta em um grupo separado, não foi repetida devido à dor da injeção.

CanSino:

Pesquisadores anunciaram, nesta segunda-feira (20), que a vacina contra a Covid-19 da chinesa CanSino Biologics é segura e induz resposta imune, apontam testes preliminares feitos na cidade de Wuhan, epicentro inicial da pandemia do coronavírus. Os resultados foram publicados na revista científica The Lancet.

  • A pesquisa se refere à fase 2 de estudos da chinesa CanSino Biologics
  • A fase 2 envolveu testes em 500 pessoas em Wuhan
  • O objetivo principal do estudo foi avaliar a resposta imune e a segurança para determinar a dose mais adequada para a fase 3, última dos testes
  • Os voluntários que desenvolveram resposta imune ainda não foram expostos ao vírus Sars-Cov-2, o novo coronavírus, para checar se a imunidade previne contra a Covid-19
  • Estudos da fase 3 já estão em andamento

Os estudos da fase 3 são necessários para confirmar se a vacina protege efetivamente contra a infecção por Sars-CoV-2 em um grupo mais amplo da população.

De acordo com os pesquisadores, a vacina usou um vírus enfraquecido do resfriado humano (adenovírus). Ele entrou no organismo dos voluntários para “entregar” o material genético que codifica a proteína do Sars-CoV-2 e, assim, estimular a criação de anticorpos. Esses anticorpos combatem o coronavírus.

O estudo constatou que 95% (241/253) dos participantes no grupo que recebeu doses altas e 91% (118/129) dos integrantes do grupo de doses baixas apresentaram respostas imunes às células T ou aos anticorpos no 28° dia após a vacinação.

Os autores observam que o aumento da idade podem dificultar parcialmente as respostas imunes específicas à vacinação, particularmente as respostas de anticorpos.

O anúncio foi feito no mesmo dia em que a Universidade de Oxford, no Reino Unido, divulgou que a vacina testada pela instituição também teve resultados preliminares seguros e induziu resposta imune.

Veja Mais
Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks

Brasil

Última cidade sem Covid-19 no Brasil registra dois primeiros casos

Segundo relatório da Secretaria de Estado de Saúde (SES), dos dois casos de Covid-19 confirmados na cidade, um paciente segue em observação, e o outro já se recuperou da doença.

Publicado

dia

Por

Foto: Douglas Magno / AFP

A primeira notificação foi registrada no domingo no painel de controle do estado

Quase 10 meses depois desde o 1º caso oficial do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil , a doença foi registrada em todos os 5.570 municípios. No último domingo (13) a cidade de Cedro do Abaeté, em Minas Gerais, confirmou dois casos da doença e completou a estatística, deixando de ser a única do Brasil sem Covid-19.

Segundo relatório da Secretaria de Estado de Saúde (SES), dos dois casos de Covid-19 confirmados na cidade, um paciente segue em observação, e o outro já se recuperou da doença.


A pandemia do coronavírus já deixou mais de 181.000 mortos no Brasil e quase 7 milhões de casos.


CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



Minas Gerais, com 21,2 milhões de habitantes, é o segundo estado mais populoso do país e o terceiro em número de mortes, com 10.701, superado por São Paulo e Rio de Janeiro. É também o segundo em número de casos, com 468.000 contágios.

Fonte: Carta Capital e IG

Veja Mais

ARQUIVO WM

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x