Connect with us

Educação

Faculdade Cultura Inglesa oferece cursos gratuitos para o Enem.

Os programas disponíveis são: Língua Inglesa, Língua Portuguesa e Literatura.

Publicado

dia

Arte Visual: WMDesign

A Faculdade Cultura Inglesa disponibilizou, gratuitamentetrês cursos desenvolvidos para a preparação da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições estão abertas e permanecem assim até 1º de fevereiro de 2021.

As aulas são realizadas em ambiente digital, com vídeos produzidos pelos professores da mesma instituição. Os estudantes inscritos terão todo o conteúdo gratuitamente, sem necessidade de pagar material didático.

Os programas disponíveis são: Língua Inglesa, Língua Portuguesa e Literatura. Abaixo, conheça melhor os cursos oferecidos:

Língua Inglesa (36 horas) – Com análise das provas do Enem dos anos anteriores, as aulas são divididas em dois módulos. Uma oficina de leitura em inglês, com estratégias de compreensão de textos em inglês e identificação de gêneros textuais e propósitos de leitura, outra com análise e explicação detalhada de aspectos específicos da língua inglesa.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



Língua Portuguesa (20 horas) –  O curso é autoexplicativo e todas as atividades contém chave de respostas. As aulas serão realizadas na plataforma Moodle da Faculdade Cultura Inglesa e poderão ser acessadas quantas vezes o aluno desejar.

Literatura (10 horas) – Esse programa apresenta os principais movimentos literários e acompanha a análise de exercícios de edições anteriores do Enem.

Veja Mais
Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks

Educação

Na luta por direitos retirados, professor Maia comenta artigo sobre ‘exclusão social’

EXCLUSÃO SOCIAL: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A REALIDADE BRASILEIRA. Por Gilvan Maia – Professor da rede pública estadual de ensino.

Publicado

dia

Segundo Maia, em seu artigo Exclusão social: Algumas Considerações Sobre a Realidade Brasileira – “O termo ‘exclusão social’ entra em cena, especialmente, a partir da década de 1980 em meio à crise do sistema capitalista – que, como já previa a interpretação marxista da economia capitalista, vive de crises, numa repetição de tragédias e farsas. Em linha gerais, o tema da exclusão social é remetido a uma base estrutural de desigualdade, ou estruturando-se em um pilar de necessidades e desigualdade na distribuição e acesso aos direitos. Em outras palavras, a exclusão social é traço característico de sociedades em que algum grupo social acumula condições de acesso a direitos básicos – educação, saúde, cultura, tecnologias, etc – em detrimento de outro. O marcador social da exclusão pode ter diferentes origens, desde a questões étnicas até questões de gênero. Na forma social capitalista, contudo, é na categoria de classe social que reside o elemento analítico para entender a exclusão social. Quem não detém não pertence às classes dominantes – a classe capaz de comprar a força de trabalho de milhões de pessoas -, estará no grupo para a qual se dirige os vetores da tragédia da exclusão social.”

Leia trechos do artigo de Gilvana Maia publicado no site da AgendaMIC.

A 3ª edição da AgendaMIC na Live do Léo, apresentada por Welton Matos – autor da Agenda, convidou trouxe também a Professora Lilian Maria, Coordenadora da APLB – Associação dos Professores Licenciados da Bahia para falar sobre a Luta dos Professores na Defesa dos Direitos foi o tema central da última edição da AgendaMIC, que aconteceu na última terça-feira, 23/03.

O bate-papo virtual aconteceu a noite e foi transmitido na Live do Léo. Veja como foi a conversa assistindo o vídeo abaixo.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



Veja Mais

ARQUIVO WM

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x