Connect with us

Economia

Vendas pela Internet disparam. Mais de 100 mil lojas virtuais foram abertas desde o início da pandemia

Infográfico do WMNEWS mostra que os setores calçados, bebidas e supermercado se destacam com 34%, 28% e 12% (por cento) respectivamente.

Publicado

dia

Vendas pela Internet disparam. Mais de 100 mil lojas virtuais foram abertas desde o início da pandemia
Arte Visual: WMDesign

Devido as medidas de distanciamento e isolamento social as dinâmicas de consumo mudaram, o setor de vendas online cresceu absurdamente, segundo números da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Desde o início da pandemia, 107 mil lojas aderiram à venda on-line de seus produtos, o que fez o número desse tipo de negócio quase dobrar no período, passando de 135 mil lojas ativas para 242 mil.

De acordo com o órgão, antes da quarentena, a média de abertura de lojas online por mês era de 10 mil estabelecimentos. Entre os setores de maior crescimento estavam moda, alimentos e serviços. Com esse novo estudo o cenário é bem diferente – Calçados, bebidas e supermercado são os que mais cresceram. Enquanto isso, moda, que tinha lugar de destaque é vista no final da lista. 6 setores foram apresentados:

Aumento em vendas online por setor no período da pandemia:

  • Calçados: 93,08%
  • Bebidas: 78,90%
  • Supermercado: 34,44%
  • Artigos Esportivos: 25,75%
  • Móveis e Decoração: 23,61%
  • Moda:18,38%

Infográfico do WMNEWS mostra que os setores calçados, bebidas e supermercado se destacam entre as demais analisadas com 34%, 28% e 12% (por cento) respectivamente.

Desempenho do e-commerce:

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



O e-commerce registrou crescimento de 47% de pedidos em abril e aumento de 18% no valor do tíquete médio, que foi a R$ 492,43 contra R$ 417,82 no início de março.

Setor de calçados se destaca em vendas online:

O setor de calçados cresceu 93,08%; bebidas: 78,90% e supermercado: 34,44%. Já o setor de moda teve o menor aumento segundo levantamento da ABComm, 18,38%.

Outros setores que se destacaram na pandemia, segundo Maurício Salvador, presidente da ABComm, foram os de Esporte e Lazer e Brinquedos e Games, o que, de acordo com ele, aconteceu “pela necessidade de as pessoas em casa realizarem atividades físicas e adquirirem brinquedos para as crianças também em casa que estão sem aula”.

Dados da Abcomm mostram que o e-commerce ganhou ao menos 4 milhões de novos clientes e teve um salto de 400% na venda online de brinquedos, 200% em artigos esportivos e 80% na venda de cosméticos.

Veja Mais
Clique para comentar
0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks

Economia

Prazo para contestar auxílio emergencial negado começa hoje

Pedidos devem ser feitos no site da Dataprev até o dia 26.

Publicado

dia

Por

© Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Trabalhadores informais que tiverem o auxílio emergencial extensão de R$ 300 (R$ 600 para mães solteiras) indeferido por não atenderem aos novos critérios de concessão podem requerer o benefício a partir de hoje (17). Os pedidos podem ser feitos até o dia 26 no site da Dataprev, estatal que processa os requerimentos do auxílio emergencial.

O processo será inteiramente virtual, dispensando a necessidade de ir a uma agência da Caixa Econômica Federal ou a um posto de atendimento do Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Ao editar a medida provisória que estendeu o auxílio emergencial por até três parcelas com metade do valor original, o governo endureceu os critérios. Um dos exemplos foi o uso de dados fiscais de 2019, em vez de 2018, para prorrogar o benefício. Quem não se enquadrou nos novos parâmetros teve a extensão negada.

Segundo o Ministério da Cidadania, a pasta promove mensalmente um pente-fino entre os beneficiários do auxílio emergencial para verificar se eles atendem a todos os requisitos definidos pela lei que criou o benefício. Quem não se enquadra em um dos critérios é excluído da lista de beneficiários, mesmo tendo recebido alguma parcela.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



De acordo com a pasta, a verificação é necessária para garantir que o público-alvo do auxílio emergencial seja atendido e impedir que pessoas que não precisam do benefício recebam a ajuda. Entre as principais situações verificadas, estão morte, descoberta de irregularidades ou obtenção de emprego formal durante a concessão do auxílio.

Contestações

Acaba amanhã (18) o prazo de contestação para os trabalhadores informais e inscritos no CadÚnico que tiveram o benefício bloqueado, cancelado ou indeferido. Os requerimentos começaram a ser feitos no último dia 9.

O Ministério da Cidadania também reabriu o prazo para quem teve o auxílio cancelado por indícios de irregularidade verificados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) ou pela Controladoria-Geral da União (CGU). Os requerimentos podem ser feitos até o dia 20.

A pasta também abriu prazo para que beneficiários do Bolsa Família que tiveram o auxílio emergencial extensão cancelado, bloqueado ou negado possam requerer o benefício. Os pedidos poderão ser feitos a partir de domingo (20) até o dia 29. Todos os processos são exclusivamente feitos na página da Dataprev na internet.

Com informações da Logo Agência Brasil

Veja Mais

ARQUIVO WM

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x