Connect with us

Política

De que lado você samba? Do lado da liberdade ou do lado da covardia?

Publicado

dia

Maracatus de nossos Brasis, artes de todas as espécies de artes, homens, mulheres, trabalhadores, trabalhadoras, uni-vos!

A metáfora do samba é boa. Chico insiste: De que lado você samba? Você samba de que lado? […]Olha o samba do teu lado, do teu lado, olha o samba […] O problema são problemas demais, se não correr atrás da maneira certa de solucionar[1]. Em Samba do Lado, ou autores nos convidam a sair de cima do muro. Vejo – na mais clara ideia do ver, substancializada, corpórea e pertencente ao mundo dos fatos e dos afetos – um garoto que se recusa a aceitar o jogo do “isentão” político.

Chico e sua Nação Zumbi, com antenas parabolicamarás enfiadas na lama do mangue, indicaram ao mundo o lado que escolheram. As experiências dos habitantes do mangue e dos povos da Zona da Mata pernambucana ecoaram pelo mundo, em vozes que nunca mais serão silenciadas, informando que aquela gente precisa ser repeitada em sues lugares de fala [2]. A Cena Mangue gestou um dos movimentos de artes mais incríveis do mundo[3]. É evidente: os habitantes do mangue escolheram o lado da liberdade! E você, de qual lado está sambando?

Em geral, estar em “cima do muro”, indica omissão ou covardia, demarcando um compromisso epistêmico que se desnuda em práticas de mundo com tolerância à violência. Os que se dizem neutros, sem lado político, estão fazendo – conscientes ou não – parte do espectro político. Ou seja, estar em cima do muro é, também, prática política. O sujeito que diz “não gosto de política”, “não debato política”, já escolheu um lado: o lado dos covardes! O samba do lado da covardia!

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



E, devo esclarecer, não julgo moralmente o covarde. Confesso, nutro por ele uma raiva epistêmica, política, freiriana, que condena a omissão à luta, que não suporta quem tolera a opressão, que não aceita a formação que não seja revolucionária e transformadora, para o bem de todos os seres vivos do planeta Terra. Não te chamo – sujeito de “cima do muro” – de covarde por puro exercício intelectual e verborrágico; chamo-te, pelo nome, para que saibas que tua omissão custa vidas, tem consequências desastrosas e é, sem dúvidas, fator impeditivo de avanços para que tenhamos um município, um estado, um país e um mundo mais justos. Chamo-te pelo nome, covarde, por que sei quem você é, sujeito apequenado, mesquinho, mentiroso, traidor, fatalista, pessimista, equivocado, arrogante, lacaio de impérios, nazi-fascista. Acorde! Dou-te nome, para que você não continue no limbo da ignorância, repetindo frases estúpidas e memes prontos de redes sociais. Dou-te nome, para que seja capaz de reagir, de enfrentar o obscurantismo, sair da caverna e ter alguma luz para chamar de vida. Dou-te nome, na esperança esperançada de que um dia você escolha sambar do lado da liberdade!

[1] Samba do Lado. Música de Chico Science e Nação Zumbi, lançada em 1996, com o genial Afrociberdelia.

[2] Sobre o conceito de lugar de fala, recomendo a seguinte dica de leitura. RIBEIRO, Djamila. O que é lugar de fala?. Belo Horizonte: Letramento, 2017.

[3] Sobre o tema, ver tese de Rejane Calazans MANGUE: A LAMA A PARABÓLICA E A REDE, defendida na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Veja Mais
Clique para comentar
5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks

Política

‘A luta de professores por direitos’ foi o tema da AgendaMIC dessa semana

ENTENDA A ATUAL SITUAÇÃO DOS PROFESSORES QUE TIVERAM SEUS DIREITOS TIRADOS PELA PREFEITURA DE MORRO DO CHAPÉU.

Publicado

dia

A Luta dos Professores na Defesa dos Direitos foi o tema central da última edição da AgendaMIC, terça-feira, 23/03. O bate-papo virtual aconteceu a noite e foi transmitido na Live do Léo. Veja como foi a conversa assistindo o vídeo abaixo.

A 3ª edição da AgendaMIC na Live do Léo, apresentada por Welton Matos – autor da Agenda, convidou a Professora Lilian Maria, Coordenadora da APLBAssociação dos Professores Licenciados da Bahia que manifestou a sua insatisfação com a forma como os direitos da classe de professores estão sendo tirados mesmo que tenham sido conquistados com muita luta pela instituição que tem mais de 85 anos.

Lilian relembrou alguns momentos na trajetória de luta dos professores de Morro do Chapéu. Veja a seguir.

ENTENDA A ATUAL SITUAÇÃO DOS PROFESSORES QUE TIVERAM SEUS DIREITOS TIRADOS PELA PREFEITURA DE MORRO DO CHAPÉU.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE



—–O que está acontecendo com a classe de professores do Morro do Chapéu é o seguinte:

  • Em Janeiro circulavam boatos que a gestora iria mexer nos salários, pois segundo ela, ganhamos rios de dinheiro.
  • A APLB então solicitou reunião onde a gestora [Juliana Araújo, PL] garantiu que eram apenas boatos.
  • Não foi. [E o] pagamento de janeiro [veio] com desconto. Ao ser questionada mais uma vez, alegou que estávamos recebendo vantagem em cima de vantagem, gerando um efeito cascata.
  • Mais uma reunião foi feita: comissão do FUNDEB, advogados das duas partes, professor de matemática para mostrar os cálculos, e ela [Juliana] simplesmente irredutível continua com os descontos, não considerando a progressão da classe (calculando o salário atual pelo salário base de 11 anos atrás. Ao invés de calcular sobre nossas gratificações);
  • O plano de carreira do magistério está em vigor desde 2010, após incansáveis dias de lutas para aprovação… rasgado e jogado no lixo por uma gestora que parece desconhece-lo.
  • Em fevereiro e março [a] pressão sobre os funcionários em cargos comissionados, ordenando que não participassem dos movimentos ou compartilhassem nada referente a isso; inclusive saíssem do grupo da APLB;
  • Muitos funcionários públicos estão intimidados com a postura da atual gestão [Juliana Araújo, prefeita de Morro do Chapéu-BA]: perseguidora, autoritária, arrogante e desconhecedora dos direitos que regem a nossa lei”.

 – TEXTO DE AUTORIA DE ALGUNS PROFESSORES DO MUNICIPIO DE MORRO DO CHAPÉU publicado no facebook. —-

Na AgendaMIC:

16/03/2021: Inclusão Cultural em Ponta D’ Água“.

09/03/2021: Exclusão Cultural Resistência Quilombola“.

Veja Mais

ARQUIVO WM

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x